Jovens Mormons Rotating Header Image

Linguajar

Muitos de nós vivemos em uma cultura que pode ser muito desbocada. Eu sei que, em muitos casos, basta ir à escola para estar exposto a uma inundação de profanação. E isso sem todos os palavrões que vemos em filmes, televisão, livros, os grafitis que as pessoas gostam de fazer nos banheiros, e assim por diante.

Os mórmons se esforçam para não praguejar, porém, falar de maneira limpa é bem mais do que evitar os cinco ou seis grandes palavrões que faz de um filme ser improprio de ser visto. Eu sei que vou usar algumas gírias que não podem ser tecnicamente palavrões, mas são realmente vulgares, e me esforço para não começar a dizer essas coisas.

Em geral, nosso modo de falar deve ser livre de vulgaridade. Não devemos fazer piadas sujas. Não devemos fazer gestos com significados maliciosos. Por que não? Bem, por que devemos? Qual è o proposito dessas palavras e gestos? Filmes e outras midias ou usam oara serem “realistas”, mas por que faze-los parte de nossa interação com outras pessoas? Po que eles devem fazer parte de nossa realidade?

A Igreja Mórmon (oficialmente conhecida como A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias) aconselha que esse modo de falar e agir é degradante, e talvez você possa ver o porquê. Um palavrão pode expressar raiva, nojo ou desprezo – todo tipo de aspereza. Um termo vulgar pode se referir as coisas sagradas, ou menosprezar o corpo. Por que nós queremos ofender as pessoas, não somente pelo o que dizemos, mas também como dizemos? Mesmo que muitas pessoas estejam acostumadas com essa linguagem e, pior, por que não ser uma agradável exceção?

Talvez nós estejamos cedendo à pressão do grupo. Quando todos ao seu redor dizem blasfêmias, pode acabar não parecer tão ruim, porém ao manter seu modo de falar livre delas, você não está perdendo nada. Tendo menos palavras inúteis no seu vocabulario, você terá que muito mais espaço para dizer o que você quer dizer. (Se você descobrir como parar de usar palavras como ‘um’ e ‘como’, me avise.).

Claro, o vocabulario que está livre de palavrões e vulgaridade não é o suficiente se você usá-lo para acabar com a reputação dos outros e fazer fofocas. Uma das principais razões por que os mórmons procuram não usar um vocabulario chulo é com o intuito de edificar os outros. Calúnias e insultos nunca elevaram ninguém, incluindo a pessoa que os espalha. Que bem eles fazem? Eles podem temporariamente fazer você se sentir melhor sobre si mesmo (porque, olha, eu sou melhor do que essa pessoa, eu disse isso!), Mas eles acabam fazendo de voce uma pessoa desagradável de estar junto e pode afastar as pessoas de você com muita facilidade. Como você se sentiria se alguém dissesse isso a você? Isso é sempre algo a ter em mente antes de falar.

Tornar-se uma pessoa agradável para todas as pessoas pode não ser possível. Você não pode simplesmente se dar bem com algumas pessoas. Isso faz parte do ser humano. Independente de alguém gostar de você ou não, voce deve sempre agir com gentileza e civilidade. Procure maneiras de elogiar as pessoas. Se você olhar para os pontos positivos de uma pessoa ao invés de seus pontos negativos, você pode descobrir que é muito mais fácil não julgá-los (e, portanto, insultá-los, mesmo na sua cabeça) e muito mais fácil vê-los como o seu irmão ou sua irmã espiritual: uma pessoa vale tanto quanto você, com as suas próprias falhas e seus próprios dons. Será que não podemos focar somente naquilo que é bom?

Um Comentário

  1. neilene santos e santos disse:

    o nosso linguajar diz muito quem somos,por isso que somos ensinandos a nao falar esses tipos de vulgaridades….sou muita grata por pertecer a igreja de jesus cristo dos santos dos ùltimos dias,pois nela aprendo principios que se seguido me levarà para toda à eternidade…disto eu sei e testifico em nome de jesus cristo amèm….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>